domingo, 26 de março de 2017

A medida da paixão (Lenine)

"É como se a gente
Não soubesse
Prá que lado foi a vida
Por que tanta solidão?
E não é a dor
Que me entristece
É não ter uma saída
Nem medida na paixão...

Foi!
O amor se foi perdido
Foi tão distraído
Que nem me avisou
Foi!
O amor se foi calado
Tão desesperado
Que me machucou...

É como se a gente
Pressentisse
Tudo que o amor não disse
Diz agora essa aflição
E ficou o cheiro pelo ar
Ficou o medo de ficar
Vazio demais meu coração...

Foi!
O amor se foi perdido
Foi tão distraído
Que nem me avisou
Nem me avisou!
Foi!
O amor se foi calado
Tão desesperado
Que me maltratou..."

Onde estou?

Onde estou?

Perdida
Palavra pra me definir
Sei que estou no lugar certo
Mas, onde me encaixo aqui?

Perdida
E não sei o que fazer
Eu não como agir
Não sei nem o que dizer

Perdida
E não sei como agir
Não quero ser quem não sou
Mas, quero poder interagir

Perdida
É sempre assim comigo
Sou tola e desinteressante
Difícil fazer amigos

Perdida
Não sei como agradar
Agradar e ser verdadeira
E conseguir me encaixar

Perdida
Vitimismo, drama
Não dá pra expressar o que sente
Fico jogada na lama

Forçando a barra

26 de março de 2017



Querido diário... Não, péra...


Querido blog,


Nesse fim de semana eu fiquei na bad mais uma vez, só para variar, e eu cheguei a conclusão de que estou forçando muito a barra para ter amigos e para as pessoas gostarem de mim.
Eu me sinto perdida, invisível, mal interpretada e incompreendida. Talvez eu não esteja passando uma boa impressão, talvez para as pessoas eu seja só uma falsa querendo aparecer, mas, eu não sou assim, eu não sou uma cobra. Essa minha mania de querer agradar a todos está me destruindo. Eu sei que nem Jesus agradou a todos, como diz o ditado, eu não sei por que insisto em querer agradar.
Sabe, as pessoas aqui são diferentes, ser a nerd que dá cola para turma e faz todos os trabalhos não funciona na faculdade, eu não sou uma das mais inteligentes da sala, eu sou só mais uma, e isso não me ajuda a fazer amizades. As pessoas não interessadas em minha inteligência, em meu gosto musical, elas não estão interessadas em mim, e forçar a barra só me faz parecer chata e falsa.
Eu podia ser a descolada da turma, mas, isso não combina comigo, nem com a minha situação financeira, então decidi que serei só eu, não vou tentar ser venenosa, nem engraçada, nem nada. Vou ser só a pessoinha sem sal e continuar tentando ajudar como eu sempre fiz. Não posso perder minha essência tentando agradar a outras pessoas, por que depois eu me perco e ainda por cima não agrado a ninguém. Então segura na mão de Deus e vai...

quarta-feira, 22 de março de 2017

Não dei o amor passar (Carlos Drummond de Andrade)

"Quando encontrar alguém e esse alguém fizer
seu coração parar de funcionar por alguns segundos,
preste atenção: pode ser a pessoa
mais importante da sua vida.

Se os olhares se cruzarem e neste momento,
houver o mesmo brilho intenso entre eles,
fique alerta: pode ser a pessoa que você está
esperando desde o dia em que nasceu.

Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo
for apaixonante, e os olhos se encherem
d’água neste momento, perceba
existe algo mágico entre vocês.

Se o primeiro e o último pensamento do seu dia
for essa pessoa, se a vontade de ficar
juntos chegar a apertar o coração, agradeça:
Algo do céu te mandou
um presente divino: o Amor

Se um dia tiverem que pedir perdão um
ao outro por algum motivo e, em troca,
receber um abraço, um sorriso, um afago nos cabelos
e os gestos valerem mais que mil palavras,
entregue-se: vocês foram feitos um pro outro.

Se por algum motivo você estiver triste,
se a vida te deu uma rasteira e a outra pessoa
sofrer o seu sofrimento, chorar as suas
lágrimas e enxugá-las com ternura, 
que coisa maravilhosa: você poderá contar
com ela em qualquer momento de sua vida.

Se você conseguir, em pensamento, sentir
o cheiro da pessoa como
se ela estivesse ali do seu lado…
Se você achar a pessoa maravilhosamente linda,
mesmo ela estando de pijamas velhos,
chinelos de dedo e cabelos emaranhados…
Se você não consegue trabalhar o dia todo,
ansioso pelo encontro que está marcado para a noite…
Se você não consegue imaginar, de maneira
nenhuma, um futuro sem a pessoa ao seu lado…
Se você tiver a certeza que vai ver a outra
envelhecendo e, mesmo assim, tiver a convicção
que vai continuar sendo louco por ela…
Se você preferir fechar os olhos, antes de ver
a outra partindo: é o amor que chegou na sua vida.

Muitas pessoas apaixonam-se muitas vezes
na vida, poucas amam ou encontram um amor verdadeiro.Às vezes encontram e, por não prestarem atenção
nesses sinais, deixam o amor passar,
sem deixá-lo acontecer verdadeiramente.
É o livre arbítrio
Por isso, preste atenção nos sinais.
Não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem
cego para a melhor coisa da vida: o Amor!

terça-feira, 21 de março de 2017

Metade (Oswaldo Montenegro)

Que a força do medo que tenho
não me impeça de ver o que anseio
que a morte de tudo em que acredito
não me tape os ouvidos e a boca
porque metade de mim é o que eu grito
mas a outra metade é silêncio.

Que a música que ouço ao longe
seja linda ainda que tristeza
que a mulher que amo seja pra sempre amada
mesmo que distante
porque metade de mim é partida
mas a outra metade é saudade.

Que as palavras que eu falo
não sejam ouvidas como prece e nem repetidas com fervor
apenas respeitadas como a única coisa
que resta a um homem inundado de sentimentos
porque metade de mim é o que ouço
mas a outra metade é o que calo.

Que essa minha vontade de ir embora
se transforme na calma e na paz que eu mereço
e que essa tensão que me corrói por dentro
seja um dia recompensada
porque metade de mim é o que penso
mas a outra metade é um vulcão.

Que o medo da solidão se afaste
e que o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável
que o espelho reflita em meu rosto num doce sorriso
que eu me lembro ter dado na infância
porque metade de mim é a lembrança do que fui
a outra metade não sei.

Que não seja preciso mais do que uma simples alegria
pra me fazer aquietar o espírito
e que o teu silêncio me fale cada vez mais
porque metade de mim é abrigo
mas a outra metade é cansaço.

Que a arte nos aponte uma resposta
mesmo que ela não saiba
e que ninguém a tente complicar
porque é preciso simplicidade pra fazê-la florescer
porque metade de mim é platéia
e a outra metade é canção.

E que a minha loucura seja perdoada
porque metade de mim é amor
e a outra metade também.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Sobre mim

Eu não gosto de me sentir só, mas, odeio grude e mimimi.
Eu adoro elogios e gentilezas, gosto que lembrem de mim, mas, nunca sei como reagir quando as pessoas são meigas e gentis comigo. Quando me elogiam, dá vontade de sair correndo de tão nervosa que eu fico, mas, ao mesmo tempo isso me faz tão bem.
Quando eu estiver mal, não diga ou faça coisas para me deixar bem, apenas me deixe só. Quando estou me sentindo só, aí é que eu devo ficar só. No fundo eu quero um abraço de alguém, uma flor, um vinho, um chocolate... Ações inesperadas e espontâneas, nunca vou pedir nada, odeio pedir. Ah! Eu amo abraços, ainda que não pareça.
Se eu estiver mal, não me diga para sair de casa e me divertir, eu prefiro ficar em casa assistindo minhas séries. Tem coisas que eu sinto/quero que você tem que adivinhar, pq eu não vou dizer.
Se eu disser que não vou com a cara de alguém, é pq o santo não bateu, essa pessoa pode ser a Irmã Dulce que não vou mudar de ideia.
Se eu me apaixonar por alguém ou por algo, eu não vou esquecer nem se o Jensen Ackles ou o Jared Padalecki me pedirem, é sério.
Eu mudo de humor, de atitude, de decisão constantemente. Posso me arrepender de agir e de não agir. Quanto mais eu penso sobre algo mais confusa eu fico. Eu sou orgulhosa mas, engulo o orgulho e viro trouxa se eu gostar mesmo.
Fico mal em deixar alguém triste, ou em magoar alguém, por isso às vezes faço coisas contra minha vontade. Eu posso inventar mil desculpas para não dizer um "NÃO", mas, posso simplesmente dizer e pronto.
Prefiro sempre dizer a verdade e saber a verdade, mesmo que isso me machuque ou machuque alguém.
Se eu gostar de uma coisa eu vou querer que o mundo conheça e goste também, mas, se todo mundo começa a gostar, eu vou ficar p* da vida.
Eu sou um paradoxo ambulante, uma contradição sem fim. Nunca sei bem o que eu quero, o que eu sinto... Nem eu me entendo. Eu sou louca, e sou paranóica. Posso ser meiga, fria, boazinha e gentil, má e invejosa. Eu posso ser bruxa e fada e nunca sei quando isso acontece.
Eu sou uma bagunça

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

O padecer de Ana

Ana era uma jovem de 20 anos, que havia acabado de passar no vestibular, de novo, era a terceira vez que ela havia entrado para uma universidade. Na primeira vez, ela gostou, mas achou melhor trocar por uma universidade mais conceituada, e foi a segunda vez, onde se arrependeu, se sentiu só, não se encaixou, quis morrer, tomou coragem, abandonou no quarto semestre. Agora era diferente, tinha que ser diferente, ou ninguém mais daria crédito a Ana, ninguém mais a apoiaria. Era sempre assim, ela nunca sabia o que queria da vida, a única certeza que ela tinha, era a de que queria ser feliz, amar e ser amada, dar orgulho para todos, ser o exemplo, mas, parte de Ana não estava nem aí para essa certeza, parte de Ana estava pouco se fudendo para o mundo e para tudo. Ana era um poço de confusão e loucura, uma única pessoa dividida em duas, que guerreavam entre elas, e essa guerra destruía Ana, pouco a pouco. Pobre Ana, morrendo sem ninguém perceber, incompreendida até por si própria, rejeitando pessoas, sendo rejeitada por elas. Era um inferno, um inferno dentro de si mesma, não dava para fugir, gritar não resolveria, morrer pioraria as coisas. Para Ana só restava ter esperança, e padecer pouco a pouco, enquanto o tempo passava.

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Pro-fundo

Eu me perdi novamente
Não sei como aconteceu
Na verdade até sei
Só não sei mais quem sou eu
Eu me perdi e morri
Não consigo ressuscitar
A tristeza está aqui
Não me deixar levantar
Já não sei mais nada
Não conheço nenhum lugar
Quase não consigo escrever
E nem sequer mais desenhar
É um vazio tão grande
Tanta dor dentro de mim
Medo e angústia me consomem
O tormento não tem fim
E se eu fosse outra pessoa?
Se eu fosse igual a ela
Se eu fosse, me amaria?
Se fosse tal qual essa bela?
Pensamentos me corroem
Não quisestes ser meu bem
Me deixastes a sangrar
Para salvar outro alguém
Estás feliz amado meu
Nos braços dela, eu sei
E eu a me torturar
Onde foi que eu errei?
Pra mim, só resta o fim do poço
Não consigo amar ninguém
Então vou me despedaçar
Pois tu amas outro alguém.

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Amor é pra quem ama

Por Lenine

"Qualquer amor já é
um pouquinho de saúde
um montão de claridade
contribuição
pra cura dos problemas da cidade

Qualquer amor que vem
desse vagabundo e bobo
coração atrapalhado
procurando o endereço
de outro coração fechado

Amor é pra quem ama
Amor matéria-prima
A chama
O sumo
A soma
O tema
Amor é pra quem vive
Amor que não prescreve
Eterno
Terno
Pleno
Insano
Luz do sol da noite escura
"qualquer amor já é
um pouquinho de saúde
um descanso na loucura"

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

O amor é para os fortes

Vejo todos ao meu redor encontrando o amor, quer dizer, encontrando o amor correspondido, e eu só consigo pensar: por que não eu? Por que eu não posso amar alguém que me ame?
Eu confesso que sinto uma certa inveja dessas pessoas, sim, inveja.
Eu vejo todos felizes e me pergunto o porquê de eu não poder ter essa felicidade.
Para mim sempre foi assim, só amores platônicos, paixões não correspondidas. Para mim sempre foi assim. Nenhum paquerinha no colégio, ninguém em lugar nenhum. Nunca fui o primeiro e último pensamento do dia de alguém que fosse meu primeiro e último pensamento.
O amor não é para mim. O amor é para os fortes.