terça-feira, 17 de setembro de 2013

Anjo (Parte II)

Seu toque em minha pele
Era como fogo no gelo
Fui me entregando cada vez mais
Se para saciar o meu desejo
A morte era o preço a ser pago
Era isso que eu queria
Tua pele tão macia
Teu corpo tão quente
Tuas mãos em volta da minha cintura
Me apertava com força
Teus lábios pressionados nos meus
Chegava a doer
Mas eu não ligava para dor
A calma agora tinha dado lugar a um desejo feroz
Não percebi o momento em que rasgara as minhas vestes
Deveria estar morrendo de frio
Naquela noite gelada de inverno
Desencorajava qualquer mortal a sair das cobertas e admirar o luar
Mas, tuas asas me protegiam
No meu quarto a noite era quente
Ah! Belo par de asas
Aliás tudo em ti era perfeito
Nos amamos
Numa mistura de amor e ódio
No dia seguinte, acordei com um raio de sol em minha face
Estava vestida
Meu quarto estava em ordem
E eu ainda estava viva
Será que havia sonhado?
Logo me dei conta de que não
Havia um corte no meu pulso
Uma pena negra  na minha janela
E escrita com o meu sangue a frase:
" Esta noite voltarei. Seu anjo."