sábado, 14 de setembro de 2013

Impossível - Victor Chaves)

Encheu-se do vazio
De temer o profundo
E de conter-se na margem rasa
Saiu do sombrio
Abriu asas pro mundo
Que sempre esteve em redor da casa
Vestiu-se de nu
Mostrou-se de vez
Atirou suas cores ao vento
Fez-se de feto no azul
Enchendo o azul de prenhez
E deu vida ao firmamento
Escolheu no mais alto
Do céu, do chão, de si
Um lugar pra morar
Impossível dar um salto
Jogar-se e não cair
Até que o fez, para voar