quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Primeiro amor

Uma garota
Sonhadora compulsiva
17 anos, flor da idade
Nunca fora beijada
Nunca fora amada
Apenas sofrera
E sofrera
Amores platônicos
Amores não correspondidos
O seu pobre coração
Cravado várias vezes 
com estacas pontiagudas
Sempre a amiga
Nunca a amante
Sempre a que pensa
Nunca a falante
Sempre invisível
Sempre a coadjuvante
Sempre a mocinha
Mas nunca a protagonista
Não fosse a música
Sua vida seria um martírio sem fim
Mas ela não desistira
Com o coração em pedaços
Já até meio endurecido
Mas mesmo assim não desistira
Ainda acredita no amor
E que seu primeiro amor
Os mais perfeito chegará
E se tornarão um só
Só os dois e mais ninguém
E então será apenas garota
Tímida, sonhadora e invisível
Porém única amada
E mais amada do que nunca.