domingo, 13 de outubro de 2013

Voltando a ser eu!

Fiquei dias sem escrever algo aqui, apesar de ter uma mente tão barulhenta, não conseguia nada para escrever. Esses dias ela estava uma folha em branco. A princípio fiquei aliviada, eu conseguia dormir tranquilamente. Mas depois o vazio ficou tão grande, um espaço enorme a ser preenchido, era como se faltasse uma parte enorme de mim, e faltava, faltava: Eu!
Percebi que a paz e o sossego que tanto desejo, não é o que eu tanto necessito, eu preciso me sentir cheia de alguma coisa, de algum sentimento, seja bom ou ruim, preciso de algo que me motive a algo, seja continuar vivendo ou tentar suicídio, seja lutar ou desistir, voltar um passo atrás ou continuar em frente.
Mente vazia não é sinal de paz, muito pelo contrário, comecei a me desesperar, sem uma tristeza, sem uma alegria, era como se eu simplesmente houvesse desaparecido para mim mesma.
Felizmente, meus pensamentos voltaram, a raiva, a alegria, a tristeza, o amor, o ódio e até minhas paranoias.
Tentei ser diferente, tentei viver sem tudo isso. Consegui, mas, vi que não vale tanto a pena assim. Como é bom está de volta! Como é bom voltar a ser eu!