terça-feira, 19 de novembro de 2013

Antítese

Uma verdadeira antítese
Não, eu não sou bipolar, mas sou
Eu odeio ser só, mas adoro a solidão
Eu odeio o amor, mas amo
Eu queria me matar, mas amo a vida
A morte me fascina, mas me dá medo
Adoraria acabar com a humanidade
Mas, odiaria se algumas pessoas morressem
Adoro violão, mas odeio ter que tocá-lo
Amo tudo que é sombrio,
Mas desejo que pessoas queridas
Se sintam iluminadas
Sou uma fracassada
Mas sempre desejo sucesso
Odeio tudo e todos
Mas amo o mundo
Em meu peito meu coração está ferido
Sinto dor
Mas, ao mesmo tempo, não sinto
Sou muito fria e gosto de ser asssim
Mas às vezes me emociono com coisas bobas
Tipo o sorriso de um idoso ou criança
Quando estou triste, me sinto alegre
Quando estou alegre, me sinto triste
São mudanças de humor repentinas
Incontroláveis
Mas, não sou a única antítese ambulante.

Para uma irmã chamada Marlin..............

Espero que goste!