domingo, 3 de novembro de 2013

Talvez eu não seja mais tão humana assim

Ando meio confusa ultimamente, não sei exatamente o que está acontecendo, sinto como se tivesse perdendo aquela humanidade que me enfraquece, aquele sentimento de compaixão pelos outros, a sensibilidade pela dor do outro, antes era tudo diferente.
Há um tempo atrás, eu era super sensível, trocaria de lugar com alguém, se pudesse, só para não vê-lo sofrer, quando ocorria algum acidente, quando via alguma notícia de algum acidente trágico com alguém, mesmo que do outro lado do mundo, eu chorava, sim, eu chorava, e orava para que alguma força superior, alguma força maior, não deixasse a alma da pessoa abandonar o seu corpo, não deixá-la morrer. Quando a pessoa não sobrevivia, eu me sentia tão frustrada, tão incapaz. Eu sempre amei a vida, e odiei a morte, eu a repudiava.
Hoje, não acho a morte ruim, eu desejo o sofrimento das pessoas, quase não me comovo mais com eles, já não choro mais com bobagens, com coisas que para mim, era verdadeiramente emocionantes, que possuíam grande significados, hoje, já são nada, ah, como eu era boba, uma boba chorona.
Ver o sofrimento alheio hoje, algumas vezes, até me diverte, sim, me diverte. 
Hoje, já me chamaram de insensível, imbecil e estúpida, e, quer saber, não dei a mínima importância, não me abalou em nada ser chamada assim.
Mas, isso é perder a humanidade, ou aprender a ser forte?!