terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Quero ser sua assassina

Esse é meu desejo
Quero te matar
Esse pensamento me excita
Ver o teu sangue a jorrar

Abrir o teu peito

Ter o teu coração em minhas mãos
Ainda batendo, ainda pulsando
É tão agradável imaginar a sensação

Teu corpo se desfalecendo

Teus olhos negros se fechando
Teu último suspiro
O cheiro do teu sangue exalando

Mas, talvez

Eu só te enforcasse
E não estragasse um corpo tão belo
Ou, quem sabe eu te envenenasse

Seria um momento só nosso

E um prazer todo meu
Mas, ainda falta coragem
Para dizer-te adeus.