quinta-feira, 1 de maio de 2014

Dor

Quero deitar-me com minha dor
Desejo-a mais do que a sinto
Ah, quão deliciosa noite teremos
Corpos nus em meio ao luar

Quero matá-la de prazer

Tê-la em minhas mãos
De corpo inteiro
E de alma

Minha dor é a mais bela de todas

A que possui o sorriso mais triste
As lágrimas da minha dor
São as mais deliciosas que existe

Sim, quero deitar-me com a minha dor

Senti-la intimamente
Uma noite inteira de amor
Tê-la em mim, profundamente

Pela manhã partirei

Deixarei-a para trás
Nunca mais retornarei
Não retornarei jamais