sexta-feira, 13 de junho de 2014

Uma e A Outra

 Uma não é nada tão ingênua
A Outra é um doce de menina
Uma tem um coração frio
A Outra é sonhadora ainda


A Outra é ingênua

Medrosa e tem bom coração
Uma não acredita no amor
A Outra ainda segue seu coração


Uma já sofreu demais

Com a dor da desilusão
O coração da Outra é remendado
E ela o segura em seus mãos


Ambas são a mesma

A Outra é menina
Uma é quase mulher
A Outra quer romance
Uma quer adrenalina


A Outra quer ser feliz

A Outra não quer ser só
Uma quer apenas viver
Ou o que lhe for melhor


Vivem brigando entre si

E eu no meio delas afinal
Todas as duas são eu
Não sei qual das duas serei
Padeço em confusão mortal