quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Daiane

Esse é um pequeno e singelo conto, escrito para apresentar a nova parceria do Fantasies, com Daiane Silveira, a dona do blog A Pequena e o Caleidoscópio.

Em uma cidade no sudeste do país, vivia uma garota chamada Daiane. 
E ela é a personagem principal dessa história.
Uma garota meio tímida, que vivia cercada por seus pensamentos, fazia parte de uma geração que se perdeu no tempo, uma geração de jovens que são bem diferentes dos demais jovens da geração perdida do século XXI. 
Trabalhava, estudava, escrevia, ouvia música, mas, não gostava muito de sair de casa.
Talvez esse fosse o perfil perfeito de uma psicopata, mas, não, Daiane não era uma psicopata, ela poderia ser considerada um anjo.
Ela sempre foi assim, com esse jeito, mas, ultimamente andava muito triste, pois seu namorado havia resolvido pedir um tempo. Garotas como ela, não mereciam passar por isso, até aí tudo bem, ela era uma garota diferente que estava sofrendo.
Daiane estava prestes a conhecer um cara chamado Arthur. Bonito, sedutor, um príncipe encantado talvez, um cavalheiro. 
Um belo dia Arthur entrou no local de trabalho de Daiane para pedir uma informação. Ao ver a garota, ele se apaixonou por ela, e é aí que a história que quero contar, realmente começa.
Arthur, aparentava ter uns vinte e cinco anos, cabelos negros, olhos azuis, pele branca. Realmente lindo. 
Mas, ele não chamou muito a atenção de Daiane que não estava com cabeça para prestar atenção nele, que era o recém contratado da prefeitura, seria colega de trabalho dela. 
Arthur era gentil, um perfeito cavalheiro, e logo conseguiu a simpatia de todos, e a de Daiane também. Depois de uns dias ele a chamou para tomar um sorvete depois do trabalho, e ela aceitou, não havia nada de mau.
O tempo foi passando e ela começou a se apaixonar por ele, ele que se apaixonara por Daiane à primeira vista, estava muito feliz e ao mesmo tempo preocupado com isso. 
Arthur na verdade era um assassino de aluguel, contratado para matar o prefeito, e o seu prazo estava acabando. 
Ela sabia que se assassinasse o prefeito, ganharia milhões, mas, perderia Daiane, se contasse a verdade para ela, ela o abandonaria, o denunciaria, e ele teria que fugir, se não dissesse nada, e não assassinasse o prefeito, ele seria procurado e morto, ou pior, poderiam se vingar dele indo atrás de sua amada.
Arthur decidiu contar a verdade. Daiane não acreditou no que ouvira, não podia ser, ela não poderia estar apaixonada por um assassino.  E ela estava, completamente apaixonada, mas, isso não a faria deixar Arthur assassinar o prefeito, ela propôs que eles largassem tudo, e fugissem, correriam um risco constante mas, estariam juntos.
Arthur mesmo preocupado aceitou. Pediram demissão, juntaram todo seu dinheiro e foram para uma cidadezinha no interior do Texas, nos, Estados Unidos. 
Isso foi a cinco anos atrás. 
Daiane agora é costureira, Arthur comprou uma fazenda, eles têm dois filhos lindos e são felizes.
O passado sombrio do seu marido, Daiane não esquece, mas, prefere focar no presente, talvez um dia os fantasmas do passado venham à tona, mas por enquanto ela está feliz, uma felicidade que jamais imaginaria ter.