domingo, 12 de abril de 2015

Egoísmo inato

Todos nós somos egoísta!

Sim, somos grandes egoístas, e nem adianta dizermos que não.
Desde os primórdios da humanidade, o egoísmo nos acompanha, é algo inato, e mesmo que alguns de nós se negue a assumir esse egoísmo, ele está presente, é instintivo.
Vamos começar observando o egoísmo desde os templos bíblicos, para quem é cristão, basta lembrar que Adão e Eva tinham tudo à disposição, mas, quiseram mais, quiseram todo conhecimento para si próprios, e com isso, pecaram, ao comer o fruto proibido, e tivemos inúmeros outros personagens bíblicos igualmente egoístas.
Se formos para o lado científico, veremos também o quão egoísta o homem sempre foi. Aquela lei que diz que "os mais fortes sobrevivem", na verdade deveria ser: "os mais egoístas sobrevivem", o homem sempre agiu em pró de sí mesmo.
Sendo um pouco mais radical e indo um pouco mais a fundo, o próprio ato sexual em si é um egoísmo, os seres humanos têm relações sexuais em pró do seu próprio prazer, para satisfazer os seus desejos e vontades e para a continuidade da sua própria espécie. Por sinal, desde a corrida dos espermatozoides até o óvulo há egoísmo, apenas um espermatozóide consegue chegar, e esse faz de tudo para conseguir tal fim, para conseguir vencer.
Nós fazemos de tudo para viver, para sermos felizes, para alcançar nossos objetivos, não importa os outros, mesmo que aparentemente pareçamos preocupados com o próximo, no fundo não estamos, só estamos preocupados com nós mesmos.
Portanto, quando for chamar alguém de egoísta, lembre-se, chamar alguém de egoísta também pode ser egoísmo de sua parte, por que como eu disse no início: Todos nós somos egoístas!