segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Liberdade

Olá, queridos leitores!

Estou de volta depois desse longo tempo sem postagens.
Bom, hoje completa cinco meses que eu decidi assumir meu cabelo afro e fiz o Big Chop. Eu não me arrependo em nenhum momento desse minha decisão, por que não foi só uma mudança estética, foi muito mais, foi muito além...

Eu não cortei o meu cabelo
Eu me libertei
Eu não me livrei da chapinha e do alisamento
Eu me livrei do fundo do poço
Eu queria mudar, e para isso o primeiro passo precisava ser dado, e aquele cabelo, estava me incomodando.
Tentava tanto me parecer com os outros, agradar aos outros, que fugi de mim.
Eu estava na completa escuridão, e encontrei uma luz, que iluminou a saída, deu cor a um mundo cinzento.
Ainda preciso lidar com os meus monstros, os fantasmas da minha memória ainda me assombram muitas vezes.
Ainda choro, ainda fico triste e tenho recaídas. Mas, aprendi a contornar a situação, e a colorir a minha vida, ou tentar colorir o máximo possível.
Estou aprendendo a me amar mais, me permitir mais, errar mais, arriscar mais, me dedicar mais às coisas que eu gosto de fazer, aprendendo a pensar, viver, voltar atrás, e seguir em frente, a dizer, a gritar, dançar, fantasiar, cantarolar.
Eu já não estou me importando muito com o que pensam ou dizem, não mais, por que os outros não sabem o que eu quero, o que eu sinto.
Já quis cortar meus pulsos, mas, agora só quero colocar pulseiras neles, elas combinam muito mais comigo.