segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Coisas irritantes

Se tem uma coisa que irrita são as perguntas indiscretas que as pessoas fazem.
Sempre tem alguém que pensa que tem o direito de perguntar coisas sobre você, que nem seus pais perguntam, os seus pais sim têm direito de perguntar tudo, e você, tem o dever de responder ao que seus pais perguntam.
Aí vem alguém curioso e fofoqueiro, uma pessoa que só quer espalhar notícias lhe perguntar sobre a sua vida, o que você é, como está, o que já fez ou deixou de fazer não é da conta de ninguém.

Outra coisa que irrita são os jornalistas que policiam e noticiam sua vida, ou ainda as pessoas que ficam dando entrevistas ao seu respeito, só por que te conhecem ou já teve algum tipo de relação com você, seja essa amorosa, um lance ou profissional, sempre vai ter alguém que acha ter o direito de espalhar coisas ao seu respeito só por que presenciaram esse acontecimento, e pior, tem aquelas que inventam coisas.

Se a vida é para ser vivida, então que cada um viva a sua própria vida, sem se preocupar em falar dos outros, em difamar, caluniar, ou até mesmo tocar no nome de outras pessoas, se for para falar algo, fale bem, elogie, ou se não, não fale, tranque sua boca e não espalhe coisas, mesmo que seja para alguém de sua confiança, por que esse alguém também tem alguém de confiança, que tem alguém de confiança e quando vê, o mundo inteiro já sabe de tudo.

Se vc for do tipo que quer espalhar algo por maldade ou por vingança, aconselho que vá parando antes mesmo de fazer, por que isso pode prejudicar drasticamente a vida de alguém, e/ou levar esse alguém à morte até mesmo, Deixe as pessoas em paz, Deus te honrará por isso, seja justo e bondoso, é isso que o nosso pai quer que façamos.




domingo, 15 de fevereiro de 2015

Medo

Era uma vez uma menina que queria ser diferente, mas, tinha medo de mudar.
Ela queria agir, mas tinha medo do que iam falar
Queria fazer coisas
Mas tinha medo de se arrepender
Tinha medo das consequências também
Como era medrosa a tal garota
Ela queria tentar mas tinha medo de errar
E sempre errava
Queria viver mas tinha medo
Queria morrer, mas lhe faltava coragem
Queria se livrar do medo, mas tinha medo.
Até q foi encontrada morta
Seu corpo estava frio e havia uma expressão horrorizada em seu rosto.
A causa da morte: medo
Quem a matou: o seu próprio medo

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Encontros

Mas, quem sabe um dia a gente não se encontra.
Por aí, por acaso...
A gente se esbarra
E quase nem nos reconhecemos
Mas, aí uma diz à outra: eu te conheço de algum lugar, não, espera, é você!
Aí a gente ri, se abraça e fica batendo um papo até uma olhar no relógio e ver que está atrasada para alguma coisa...
A gente se despede e ficamos na esperança de se reencontrar um dia.

sábado, 7 de fevereiro de 2015


Eu sinceramente não entendo, a pessoa mais importante da minha vida está morrendo, cada dia mais e mais, e eu não posso fazer nada para impedir. Eu não posso, eu poderia ter feito, mas, mesmo que eu fizesse, não adiantaria.
Não adianta rezar, meus esforços são inúteis. 
Eu sei que minha vida é uma droga, que eu faço tudo errado, e que tudo a minha volta parece ser amaldiçoado e condenado a fracassar.
Quando isso envolvia amizades e paixões, tudo bem, dói pra caramba, porém isso passa, mas, isso agora envolve morte, e a morte daquela pessoa q me deu a vida, pessoa sem a qual eu nada seria, nada sou, eu dependo dela, e não consigo me ver vivendo, seguindo em frente quando ela partir, eu já não nasci para ser um sucesso, mas, sem ela, vou ser fracasso total.
O que será de mim quando ela se for?