sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Sobre você, sobre saudade

Sinto saudades
Mas, pouco importa
Você não dá a mínima para mim.
Se estou viva ou morta, pouco importa
Se eu morrer hoje, pra você tanto faz
Sua indiferença e sua frieza quase acabaram comigo. Não deixarei que aconteça outra vez.
Me afastei e continuarei assim. Você não se importa, você nem deve ter percebido, deve ter ficado aliviado até.
Eu não vou mais correr atrás. Então fica assim, você lá, eu aqui. E nunca devia ter sido diferente.
Você é minha droga, e drogas não fazem bem a saúde, por mais legais que sejam.
Se vier me procurar, estarei aqui, mas, venha de corpo e alma, se tiver uma. Venha só, ou traga seus monstros e fantasmas, não traga amores de tempos passados se esses ainda estiverem vivos.
Já passei maus bocados, e não quero passar por tudo outra vez. Sabe, o fundo do poço não é nem de longe o melhor lugar do mundo.
Sei que não virás, como eu disse, pouco importo pra você.
Vou seguir em frente... Mas, saiba que estou ao seu lado, em qualquer época, em qualquer tempo. A gente segue a vida, o tempo passa, mas, amor não morre.